sábado, julho 28, 2007

O que é a Maçonaria? Alguns comentários sobre os princípios da Maçonaria.


“A Maçonaria é uma instituição que tem como objetivo tornar feliz a Humanidade, aperfeiçoando, pelo amor, os costumes; pela tolerância, a razão, e pelo dever, o caráter. Glorifica o Trabalho, liberaliza a Fraternidade, proscreve a violência e respeita a lei.” (Ritual do Aprendiz do Rito Brasileiro).

Objetivo do Trabalho

O objetivo do presente trabalho é o de aprofundar a reflexão acerca dos princípios maçônicos, para que estes não se apresentem apenas como definições bem colocadas e geralmente lidas às pressas, sem a reflexão necessária.

Esta reflexão vale para todos nós – e não apenas para os irmãos Aprendizes – e seu objetivo é estimular o aprofundamento de nossos estudos das questões maçônicas, através da releitura constante dos rituais, de livros maçônicos e não-maçônicos, com o intuito de aperfeiçoar nossos conhecimentos sobre a Filosofia, a Filantropia, a Educação e o Progressismo da Ordem Maçônica.

Introdução

Para que o trabalho não se tornasse demasiado longo, deixamos de abordar os aspectos relativos a religiosidade, tolerância, “sociedade secreta” e outros.

A partir do livreto “O que é a Maçonaria?”, do Ritual do Aprendiz e outras pesquisas elencadas na bibliografia, procuramos apresentar definições mais aprofundadas dos princípios que orientam a Ordem Maçônica Universal.

O que é a Maçonaria?
A Maçonaria é uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista.

Por que é Filosófica?É filosófica porque em seus atos e cerimônias ela trata da essência, propriedades e efeitos das causas naturais. Investiga as leis da natureza e relaciona as primeiras bases da moral e da ética pura.

Comentário: A filosofia se preocupa em explicar o “como” e o “porquê”, no passado, no presente e no futuro, as coisas como elas são. Explica a produção natural das coisas por elementos e causas naturais e impessoais. A Filosofia não admite contradições, mas exige que a explicação seja lógica, coerente e racional. Sua autoridade vem da razão, que é a mesma em todos os seres humanos.

Por que é Filantrópica?É filantrópica porque não está constituída para obter lucro pessoal de nenhuma classe, e suas arrecadações e recursos destinam-se ao bem-estar do gênero humano, sem distinção de nacionalidade, sexo, religião ou raça.

Comentário: A palavra "filantropia" que vem do grego (filós+ântropos) significa "amigo do ser humano". O dicionário Aurélio define a palavra, simplesmente, assim: FILANTROPIA sf. 1. Amor à humanidade; humanitarismo. 2. Caridade.

Do ponto de vista científico, a sociedade é divida em três setores: o Primeiro Setor é o Governo, que é responsável pelas questões sociais; o Segundo Setor é o Privado, responsável pelas questões individuais. Diante das dificuldades do Estado em cumprir todas as políticas sociais demandadas pela sociedade, o setor privado começou a ajudar nas questões sociais, através das inúmeras instituições que compõem o chamado "Terceiro Setor".

Qualificam-se como entidades do Terceiro Setor as ONGs, associações, fundações, entidades de assistência social, educação, saúde, esporte, meio ambiente, cultura, ciência e tecnologia, entre outras várias organizações da sociedade civil, aí incluída a Maçonaria.

Nessas organizações, ao contrário das organizações com fins lucrativos, não existe competição entre as pessoas; o que existe é competição para realizar o maior número de projetos possíveis, ou seja, todos trabalham juntos para executar projetos que ajudem a população, sem visar lucros, sabendo também trabalhar em equipe.

O Conselho da Comunidade Solidária informa que o Terceiro Setor no Brasil conta com aproximadamente 250.000 entidades, empregando 1,5 milhão de pessoas e 12 milhões de voluntários, entre eles os DeMolays e Apejotistas, que têm como sua missão prestar ajuda humanitária.

Por que é Progressista?
Porque não se aferra a dogmas, prevenções ou superstições e não põe nenhum obstáculo ao esforço dos seres humanos na busca da verdade, nem reconhece outro limite nessa busca senão o da razão com base na ciência.

Comentários: ‘As pessoas ridicularizam as superstições dos outros, enquanto cultuam as suas próprias´. (Pensamento Budista ).

Antes do desenvolvimento do conhecimento cientifico, as pessoas ignorantes tinham muitas crenças supersticiosas. Por exemplo, muitas pessoas acreditavam que os eclipses do sol e da lua traziam má sorte e pestes.

Crenças e rituais supersticiosos foram adotados para decorar uma religião a fim de atrair multidões. Mas, após algum tempo, a hera plantada para decorar o santuário, cresce e domina o santuário, resultando que os objetivos religiosos são relegados ao segundo plano e as crenças e rituais supersticiosos se tornam predominantes – a hera eclipsando o santuário.

Da mesma forma que a superstição, a crença dogmática também sufoca o crescimento saudável da religião. A crença dogmática e a intolerância andam de mãos dadas. Isso faz lembrar a Idade Média com suas pueris inquisições, assassinatos cruéis, violência, infâmias, torturas e queima de seres inocentes. Isso também faz lembrar das barbaridades e das cruzadas implacáveis. Todos esses eventos foram estimulados pelas crenças dogmáticas em autoridades religiosas e pela intolerância que daí resulta.

Quais são seus princípios?
Liberdade – Igualdade - Fraternidade
Liberdade – dos indivíduos e dos grupos humanos;
Igualdade – de direitos e obrigações dos seres e grupos, sem distinguir religião, raça ou nacionalidade;
Fraternidade – de todos os homens, já que somos todos filhos do mesmo Criador.

Qual o seu lema?
Ciência – Justiça – Trabalho.
Ciência – para esclarecer os espíritos e elevá-los;
Justiça – para equilibrar e enaltecer as relações humanas;
Trabalho – por meio do qual os homens se dignificam e se tornam independentes economicamente.

Comentário: a Maçonaria trabalha para o melhoramento intelectual, moral e social da humanidade.

Qual é o seu Objetivo?É a investigação da VERDADE, o exame da MORAL e a prática das VIRTUDES.

O que entende a Maçonaria por Virtude?
A Maçonaria entende que Virtude é a força de fazer o bem em seu mais amplo sentido; é o cumprimento de nossos deveres para com a sociedade e para com a nossa família, sem interesse pessoal.

Comentário – consideramos como nossas obrigações: trabalhar, evoluir moral e intelectualmente, criar e educar nossos filhos, respeitar nossa família, amparar os necessitados, respeitar a lei, ser útil à sociedade e ter amor à Pátria.

O que a Maçonaria combate?
A ignorância, a superstição, o fanatismo, o orgulho, a intemperança, o vício, a discórdia, a dominação e os privilégios.

Quantos períodos são registrados na história da Maçonaria?
São três períodos: a Maçonaria Primitiva ou dos Antigos Mistérios, que transpôs vários milênios; a Maçonaria Operativa ou dos Construtores, vinda da antiga Roma ao Século XVIII; e a Maçonaria Especulativa ou Atual, iniciada em 1717, com a fundação da Grande Loja de Londres.

Os Maçons “Antigos” eram os construtores; “livres” os que não pagavam impostos; e “aceitos”, os admitidos nas Corporações ou Lojas, exercendo profissões não relacionadas com a arte de construir. Na Idade Média, os “Maçons Antigos” eram também livres.

A Maçonaria Simbólica tem três graus, os quais representam: Aprendiz, Companheiro e Mestre, isto é, os três estágios do conhecimento humano: Intuição, Análise e Síntese.

Comentário: não é sem razão que o Aprendiz é e será sempre um observador (Intuição), realizando um exercício que lhe possibilite, mais tarde, no grau de Companheiro, fazer uma Análise do que aprendeu para poder realizar a Síntese de tudo, quando for um Mestre, momento em que poderá expressar-se plenamente.

Segundo o maçonólogo Castellani, “...Simbolicamente, o Aprendiz é uma criança que não sabe falar e que, assim, se limita a ouvir e aprender, seguindo a tradição iniciática de diversas ordens da Antiguidade, como, por exemplo, a dos Pitagóricos – onde os Neófitos eram os Ouvintes – e a dos Eleusino, dos chamados “mistérios de Elêusis”, em honra à deusa grega Deméter (a Ceres dos romanos)”.

Partindo da premissa de que essa lei iniciática do silêncio é apenas simbólica e não deve ser tomada ao pé da letra, o Aprendiz pode, falar sobre temas do seu grau e para pedir instruções a seus Mestres. Evidentemente, existem temas que lhe são vedados, por lhe faltar vivência maçônica suficiente para abordá-los e discuti-los. (Consultório Maçônico V, p. 47).

Florianópolis, 20 de julho de 2007.

Autoria do Irmão CERVELIN 33º
M.: I.: Loja União e Prosperidade
Oriente de Florianópolis, SC.


BIBLIOGRAFIA:
Livreto do GOB “ O que é a Maçonaria?”;
Ritual do Grau 1 do GOB (Rito Brasileiro);
Internet: Páginas do Google: ambientebrasil, superstições e dogmas e demolayfranca.gov.br;

Nenhum comentário: